Menina de 5 anos é estuprada e morta no AM; adolescente suspeito é apreendido



Um adolescente de 16 anos confessou ter sequestrado, estuprado, estrangulado até a morte e ocultado o corpo de uma menina indígena de 5 anos da etnia sateré-mawé, na comunidade Vida Nova 2, zona rural do município de Barreirinha, interior do Amazonas, na noite de 22 de novembro.

Ele foi apreendido dois dias depois dos fatos e, no sábado (28), teve a transferência para a UIP (Unidade de Internação Provisória), em Manaus, determinada pela justiça estadual, uma vez que o município, de pouco mais de 32 mil habitantes, não possui centro socioeducativo. O corpo da menina foi encontrado no dia seguinte à morte.

Alegando estar sob efeito de álcool e de entorpecentes, o adolescente contou à polícia que, na noite de domingo (22), saiu de uma festa na comunidade Ponta Alegre, que fica próxima à comunidade Vida Nova 2, e invadiu a casa onde a criança vivia com a mãe e a avó —para quem o jovem já havia prestado serviços domésticos— sem ser notado, uma vez que todos estavam dormindo, por volta de 23h.

Em seu depoimento, o adolescente disse que sua intenção era se relacionar com a mãe da menina, mas como ela estava acompanhada, ele decidiu levar uma das filhas dela. Segundo a Secretaria de Segurança Pública do Amazonas, o adolescente relatou que saiu com a menina, ainda adormecida, nos braços, colocou a criança em uma canoa e a levou para um local afastado, onde a estuprou, estrangulando-a até a morte em seguida.

“Ainda em depoimento, o adolescente disse que a criança desmaiou durante o ato sexual”, diz um trecho da nota da SSP-AM, a partir de informações sobre o depoimento do garoto repassadas pelo gestor da Delegacia Interativa de Polícia de Barreirinha, investigador Eneas Cardoso.

Fonte: G1

Nenhum comentário

Os comentários postados abaixo representam a opinião do leitor e não necessariamente a do Portal Bom Jardim.
A responsabilidade é do autor da mensagem.