Bebê que perdeu a mãe para a Covid completa 1 mês e deixa hospital


O filho da fisioterapeuta Viviane Albuquerque, que morreu quando estava grávida devido ao Covid-19, uma doença causada pelo novo coronavírus, recebeu alta após um mês em um hospital privado em Recife. Erick David foi para casa pela primeira vez sob os cuidados de seu pai, com o mesmo nome.

"Estamos felizes, mas com um buraco no peito", disse o pai. O bebê tinha 32 semanas na barriga de Viviane, 33, quando foi removido para uma cirurgia de emergência. Sua mãe é uma das 749 mortes por pandemia confirmada no estado até esta terça-feira (5), segundo a Secretaria Estadual da Saúde (SES).

"Está tudo bem com ele. Está se alimentando direitinho, tudo certo. Meu filho também fez o exame e não constou a doença. Ele não foi infectado", disse o pai, que levou o bebê para casa na tarde do domingo (3).

O caçula foi apresentado à família e às duas irmãs mais velhas, que são gêmeas, fruto do primeiro casamento de Viviane. "Elas ficaram felizes demais", disse o pai. Por decisão da família, o bebê passa a ficar sob os cuidados da mãe de Viviane e de Erick.

Viviane foi internada em 28 de março, com sintomas de Covid-19. Em 1º de março, saiu o resultado positivo. Ela foi levada diretamente para a Unidade de Terapia Intensiva (UTI), por estar grávida. No dia seguinte à intubação, foi submetida a uma cesariana. Em 5 de março, Viviane morreu. Além de seu namorado e filho mais novo, Viviane deixou duas filhas gêmeas. Segundo Erick David, mesmo em contato direto com o fisioterapeuta, ninguém foi diagnosticado com o novo coronavírus.

Nenhum comentário

Os comentários postados abaixo representam a opinião do leitor e não necessariamente a do Portal Bom Jardim.
A responsabilidade é do autor da mensagem.