Pernambuco tem mais recuperados que mortes por Covid-19, chegando a 704

Nas últimas 24 horas, o número de pacientes curados do Covid-19 em Pernambuco aumentou quase 70%. Segundo a Secretaria Estadual de Saúde (SES-PE), 704 pessoas já são consideradas curadas da doença nesta segunda-feira (27).
 No balanço epidemiológico anterior, havia 416 pacientes recuperados, ou seja, 288 confirmações de cura clínica ocorreram entre esse domingo (26) e esta segunda.


O salto, segundo o secretário estadual de Saúde, André Longo, reflete a aceleração da curva de casos em meados de 10 de abril. Após 17 dias do grande aumento no número de casos confirmados, agora podemos ver um aumento no número de pacientes curados.

Para ser considerado curado, se deve concluir o ciclo de 14 dias da doença mais três dias sem sintomas. Quando o paciente não apresenta complicações e não apresenta sintomas durante esse período, é considerado uma cura clínica. Se o paciente precisar ir à UTI e apresentar complicações, mesmo completando 14 dias, ele só será considerado recuperado quando todas as complicações forem resolvidas. Assim, o tempo pode ser superior a 17 dias.

 Há 17 dias, ou seja, quando parte dos pacientes agora considerados curados foram diagnosticados, Pernambuco totalizou 684 casos confirmados da doença. "Este é o segundo dia em que o número de recuperações excede o número de mortes. Esperamos que isso seja constante a partir de agora. Esses dados têm uma relação direta com as datas de notificações de novos casos. Para ser considerado recuperado, o paciente deve apresentar após pelo menos 14 dias dos primeiros sintomas e não apresentar esses sinais por três dias ", afirmou André Longo.

O fato positivo, no entanto, não significa que o isolamento social deva ser relaxado. "O número de casos pode dobrar a cada três dias sem as medidas de distância. Hoje, esse número dobra a cada seis, sete dias. Poderia ser melhor, dobrando a cada 15 dias, se estivéssemos exercitando maior isolamento. Infelizmente, não conseguimos ter uma unidade nacional em relação ao discurso para que todos possam tomar consciência da importância dessas medidas. Reforço que o que estamos fazendo hoje terá impacto em 15 dias ", afirmou o secretário.

Se as medidas de distância social forem relaxadas, o sistema de saúde poderá entrar em colapso nos próximos dias. "Abril não foi um mês fácil e maio também será um mês difícil. A curva tende a atingir seu pico em maio, por isso é essencial que a população permaneça em casa e cumpra as medidas de higiene das mãos e etiqueta respiratória", afirmou. Secretário de Saúde de Recife, Jailson Correia. André Longo apontou que os primeiros 15 dias do próximo mês tendem a ser "muito difíceis".

Nenhum comentário

Os comentários postados abaixo representam a opinião do leitor e não necessariamente a do Portal Bom Jardim.
A responsabilidade é do autor da mensagem.