Morre médico de 32 anos que atuava na linha de frente contra o coronavírus em São Paulo

O Dr. Frederic Jota Lima, 32 anos, morreu nesta segunda-feira (20/04) vítima de Covid-19, doença causada pelo novo coronavírus. Ele não tinha doenças associadas. Frederic era médico clínico e trabalhou na UPA Rudge Ramos e em outros departamentos do estado. Ele foi atendido no Hospital Emílio Ribas, em São Paulo.
A morte foi confirmada pela prefeitura de São Bernardo e pela unidade filantrópica APS Santa Marcelina, que publicou uma nota de condolências pela morte do profissional.

A Prefeitura de São Bernardo, por meio da Secretaria de Saúde, informou que Frederic era médico contratado da rede municipal desde 21 de fevereiro de 2017. “Seu trabalho consistia em plantões uma vez por semana na UPA do Rudge Ramos. Seu último plantão foi no dia 14 de abril, executado normalmente”, diz nota enviada ao R7.

Amigos, parentes e colegas lamentaram a morte do médico através das redes sociais.  “Obrigado por ter feito seu trabalho com muito louvor. Descanse em paz essa dor vai demorar passar. Médicos, enfermeiros e todos da área médica a qualquer sintoma se cuidem”, escreveu a tia do rapaz.

Um colega lembrou que o rapaz esteve internado no Hospital Emílio Ribas, que foi alvo de uma manifestação contra o fim do isolamento social no último domingo (19/04). “Na mesmíssima hora que outros colegas lutavam com o Frederic pra ele continuar a viver, rolava na avenida Rebouças, pouco metros à frente do Emílio Ribas, uma manifestação de partidários ao fim do isolamento social.

Nenhum comentário

Os comentários postados abaixo representam a opinião do leitor e não necessariamente a do Portal Bom Jardim.
A responsabilidade é do autor da mensagem.