Mãe de 22 anos, grávida do quarto filho alimenta a família com farinha e água suja

Segundo o IBGE, mais de 7 milhões de brasileiros não têm comida para comer. Na zona rural de Belagua, Maranhão, os pais só têm farinha e água suja para alimentar seus filhos. Segundo informações do IBGE, Belágua tem 7.000 moradores, metade dos quais vive em áreas rurais, e a renda mensal de cada família é de 146 reais.

Mas isso é apenas uma estatística, porque a situação real das famílias é realmente diferente. Aldeide e Zé Raimundo e seus dois filhos estão lutando para sobreviver, Ricardo, de dois anos, e Amanda, de cinco meses, não param de chorar, e choram porque não tem o que comer.

Aldeide disse que está amamentando um bebê de 5 meses de idade, mas como a dieta está incorreta, o leite materno não é suficiente para sustentar a criança, portanto ela não produzirá leite, para que a filha possa se alimentar.

 O marido, Zé Raimundo, está desempregado e não sabe como viver, ele disse que pescou peixe para almoçar com a esposa e dois filhos, mas nem sempre consegue. Havia apenas algumas garrafas de água na geladeira em casa. Aldeide chorou e disse que quando seu filho pede comida, ela fica muito angustiada por não ter nada.

Maria diz que, quando não tem farinha com água suja para oferecer aos filhos, eles passam o dia com café puro. Um especialista que estuda desnutrição no Brasil há 40 anos, diz que não adianta apenas dar energia na forma de calor para as crianças, pois elas não ingerem gordura e proteína necessárias para o desenvolvimento, a proteína é essencial para o desenvolvimento muscular, em uma situação de pobreza, as crianças extremas são as principais vítimas.

Nenhum comentário

Os comentários postados abaixo representam a opinião do leitor e não necessariamente a do Portal Bom Jardim.
A responsabilidade é do autor da mensagem.