Idosa morre com suspeita de coronavírus e é enterrada sem identificação, diz parentes

Os filhos de uma idosa que foi internada em um hospital de referência para combater o novo coronavírus, em Boa Viagem, na Zona Sul do Recife, denunciam que ela foi internada na unidade sem o resultado do exame para a covid-19 . A mulher morreu e, segundo parentes, não foi possível identificar o corpo da vítima.

 Ainda de acordo com a família, a idosa de 60 anos foi atendida na UPA dos Torrões em 17 de abril e, pouco depois, foi transferida para o hospital de referência. Segundo o filho da vítima, desde o início faltava informação.

Em 22 de abril, a família disse que não poderia obter detalhes sobre o tratamento ou o estado de saúde. Eles também afirmam que uma pessoa dentro do hospital teria se voluntariado para entrar na unidade de terapia intensiva (UTI) e fornecer detalhes de como a paciente estava, mas recebeu a notícia de que a idosa não estava mais na URI.

Depois de procurar informações, em 24 de abril, parentes receberam a notícia de que a idosa foi enterrada. Além disso, eles alegam que os parentes nem sequer viu o corpo, e o resultado do exame para a covid-19 não foi divulgado.


Nota de resposta

O Hospital Alfa informa que a unidade conta com um núcleo de apoio, formado por profissionais de serviço social e psicologia, que atende as demandas iniciais dos familiares. Além disso, diariamente, profissionais médicos também ficam responsáveis por atualizar as condições de saúde dos pacientes internados na unidade e os resultados dos exames são liberados para as unidades de saúde, quando os pacientes estão internados, ou para os municípios de origem nos casos de pacientes em isolamento domiciliar ou óbito. sobre a família não poder identificar o corpo é um protocolo da Secretaria de Saúde.

Nenhum comentário

Os comentários postados abaixo representam a opinião do leitor e não necessariamente a do Portal Bom Jardim.
A responsabilidade é do autor da mensagem.