Bolsonaro limpa o nariz e estende mão para idosa

Em novo passeio por Brasília o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) ouviu gritos de apoio e também panelaço nesta Sexta-feira Santa (10), em meio ao isolamento social em vigor no Distrito Federal devido à pandemia de coronavírus.

Em um dos momentos, Bolsonaro foi cercado por moradores e, antes de entrar no carro, ignorou as orientações de saúde e, sem demonstrar preocupação com a crise do coronavírus, ele primeiro coçou o nariz com as costas da mão direita e, segundos depois, ele começou a cumprimentar uma idosa e outros apoiadores.

Bolsonaro deixou o Palácio da Alvorada por volta das 9h15 e, acompanhado pelo ministro da Defesa, Fernando Azevedo e Silva, foi ao HFA (Hospital das Forças Armadas) para uma visita à equipe clínica da unidade. Em seguida, o presidente foi a uma farmácia no Sudoeste, o bairro de classe média alta de Brasília. Não foi possível identificar o produto comprado por Bolsonaro, que tirou fotos com algumas pessoas e acenou para os moradores dos apartamentos que estão em cima das lojas.

Ao saber da presença de Bolsonaro na quadra, vizinhos foram às janelas. Houve gritos de apoio, mas também panelaços. Houve manifestações antagônicas como "fica, Bolsonaro" e "vai para casa, Bolsonaro".

Nenhum comentário

Os comentários postados abaixo representam a opinião do leitor e não necessariamente a do Portal Bom Jardim.
A responsabilidade é do autor da mensagem.