Após culto com 300 pessoas, pastor evangélico chileno morre de coronavírus

No final de março, um culto reunindo centenas de pessoas em uma cidade perto de Santiago, um pastor evangélico morreu de um coronavírus no Chile, o movimento foi fortemente criticado por pastores protestantes e eles pediram a manutenção de cerimônias religiosas.

Mario Salfate, 67 anos, morreu na terça-feira (14) em um hospital em Los Andes, onde foi internado em 23 de março ", depois de confirmar que era portador do Covid-19", informou a instituição médica em comunicado.

Salfate presidiu um culto no dia 16 de março com cerca de 300 pessoas na cidade de Paine, perto de Santiago. Três outros pastores evangélicos foram infectados naquela época.
 Sua morte aparece entre as grandes controvérsias associadas aos insistentes apelos de alguns pastores evangélicos para continuar suas cerimônias religiosas e desafiar o coronavírus. O Chile tem cerca de três milhões de evangélicos, uma religião que está conquistando seguidores - principalmente nos setores populares.

As autoridades de saúde promulgaram "quarentenas seletivas" em algumas comunas do país, dependendo do número de infecções. A comuna de El Bosque, em Santiago, entra na quarentena obrigatória na quinta-feira. Filas longas em supermercados e escritórios públicos foram observadas na quarta-feira na localidade antes do início do confinamento.

Nenhum comentário

Os comentários postados abaixo representam a opinião do leitor e não necessariamente a do Portal Bom Jardim.
A responsabilidade é do autor da mensagem.