553 pessoas morreram no Brasil e 12 056 casos confirmados de coronavírus

Segundo dados divulgados pelo Ministério da Saúde nesta segunda-feira (6) já são 926 novos casos diagnosticados em um dia, e o Brasil contabiliza 12.056 casos de infecção por coronavírus (causador da covid-19). Desde 31 de março, novas infecções são confirmadas diariamente ou se aproximam de mil.
As mortes confirmadas aumentaram quase 70 em 24 horas. No domingo, 5, havia 486, e agora existem 553. Semelhante aos últimos relatórios sobre a atualização de dados de pandemia no país, a taxa de mortalidade está subindo e atualmente é de 4,6%. A maioria das mortes (cerca de 90%) ainda é de pessoas com mais de 60 anos com problemas de saúde pré-existentes.

O Ministério da Saúde forneceu uma comparação mostrando a evolução do coronavírus no Brasil. "Levamos 17 dias para chegar a 100 casos, sete dias para chegar a 1.000 casos e 14 dias para chegar a 10.000 casos confirmados", disse o secretário de Saúde do Ministério da Saúde, Wanderson Oliveira.

Segundo dados da pasta, no mundo, o Brasil está em 15 ° no número de confirmados. Em relação às mortes, o país é o 13º. Primeiro são os Estados Unidos, com 327.848 infectados, seguidos pela Espanha, com 130.759. Já existem mais de 1.252.982 infectados e 64.478 mortes em todo o mundo.

Esses números são de registros oficiais, mas as previsões matemáticas indicam que eles representam apenas 10% do número total de infecções reais. Para calcular o número real de casos de coronavírus no país, uma equipe de pesquisadores da Universidade Federal de Pelotas (UFPel), no Rio Grande do Sul, utilizará um método semelhante ao da pesquisa eleitoral. O teste começa em 15 dias e o país deve entender a epidemia mais claramente antes do final de maio.

Inicialmente, o objetivo do projeto era conduzir uma investigação experimental apenas no Rio Grande do Sul e fornecer 1 milhão de reais em financiamento do Instituto Serrapilheira. Mas o Ministério da Saúde logo percebeu o potencial dessa ideia. Antes de o técnico trabalhar no campo, no sul, ele assinou um contrato nacional de investigação. Este será o primeiro estudo no Brasil a estimar com mais precisão o número de pessoas infectadas.

O governador de São Paulo, João Doria (PSDB), anunciou nesta segunda-feira, 6, que expandirá a quarentena nos 645 municípios de São Paulo por mais 15 dias, até 22 de abril, sem flexibilização. As medidas de isolamento começaram no estado em 24 de março e seriam válidas até a terça-feira, 7. Na data do primeiro decreto de quarentena, iniciado em 21 de março, o estado de São Paulo tinha 810 casos confirmados da doença e 40 óbitos.

Nos dados do último domingo 5, havia 4.620 pacientes com doença confirmada e 275 óbitos em São Paulo, o que representa um aumento na disseminação da doença em 900% desde o início da quarentena.

Segundo o secretário de Saúde, José Henrique Germann, sem medidas de isolamento, as estimativas do governo eram dez vezes piores do que hoje.

Nenhum comentário

Os comentários postados abaixo representam a opinião do leitor e não necessariamente a do Portal Bom Jardim.
A responsabilidade é do autor da mensagem.