Polícia investiga igreja evangélica que prometeu curar coronavírus com 'óleo ungido'

 
O Ministério Público do Rio Grande do Sul está atuando nas áreas civil e criminal contra uma igreja evangélica em Porto Alegre. Em um culto chamado "O Poder de Deus contra o Coronavírus", o Pastor ungiu os fiéis com um óleo que promete imunizar contra qualquer tipo de vírus. A postura da igreja pode ser enquadrada como charlatanismo ou curandeirismo e o caso é investigado pelo MP que emitiu uma nota sobre a situação.
Quando o ministério público soube sobre o culto ao coronavírus que prometia imunizar as pessoas por meio de notícias e publicações em seus perfis de mídia social, foram tomadas várias medidas civis e criminais. Angela Rotunno, coordenadora do Centro de Apoio Operacional aos Direitos Humanos do MPRS, disse que o comportamento de charlatanismo ou curandeirismo e, se houver algum pagamento, pode ser fraudulento. O ministério público também informou a associação à qual a igreja que patrocinou a lei pertence e pediu explicações.

Nenhum comentário

Os comentários postados abaixo representam a opinião do leitor e não necessariamente a do Portal Bom Jardim.
A responsabilidade é do autor da mensagem.