Padrasto preso por violentar e engravidar enteada com paralisia cerebral

Após oito anos de investigação, um homem foi preso neste sábado (7) sob a acusação de estuprar sua enteada, que sofre de paralisia cerebral infantil e tem 22 anos. O caso ocorreu em Vila Bela da Santíssima Trindade (520 km de Cuiabá). Segundo a Polícia Civil, a investigação começou em 2012, quando a vítima tinha 15 anos, mas a investigação não foi concluída. Um dos motivos é que não havia evidências médicas de que a vítima tivesse uma deficiência.
 Resultado de imagem para Padrasto é preso por estuprar e engravidar enteada com paralisia cerebral
 Em 2019, as investigações voltaram e foram intensificadas. Uma das medidas do PJC foi provar a paralisia cerebral da vítima. E agora que o caso terminou, o suspeito foi preso. Segundo o delegado da cidade Maurício Maciel Pereira, a vítima chegou a ter um filho com quase oito meses. "E o mais impressionante é que, de acordo com a certidão de nascimento da criança, o pai é o suspeito que era o padrasto da adolescente", afirmou o delegado.
A mãe e o padrasto da menina estão atualmente separados e ela vive apenas com a mãe. As investigações mostraram que a vítima não foi apenas violada, mas também atacada pelo padrasto. Ele foi preso com urgência para proteger a vítima. Ele foi acusado de estupro por violência doméstica e vulnerável e está disponível para o judiciário.

Nenhum comentário

Os comentários postados abaixo representam a opinião do leitor e não necessariamente a do Portal Bom Jardim.
A responsabilidade é do autor da mensagem.