Coronavírus mata um manobrista de 49 anos em São Paulo

O manobrista Antonio Brito dos Santos, 49 anos, é o paciente mais jovem a morrer de coronavírus no estado de São Paulo. Ele morava em Limão, na zona norte da cidade de São Paulo e já havia se submetido a tratamento para tuberculose, uma doença que afeta os pulmões. A família recebeu uma confirmação por telefone no sábado de manhã (21) do resultado positivo da doença. Também no sábado, o governo do estado confirmou a 15ª morte pela doença e o número de infectados confirmados  subiu para 459. A rápida disseminação do novo vírus levou o governador João Doria a emitir uma quarentena forçada em todos os municípios até 7 de abril: o comércio deve ser fechado, exceto farmácias, hospitais, pet shops, supermercados e serviços importantes, como segurança.

 Os primeiros sintomas apareceram, de acordo com a família, na quarta-feira 11, quando o manobrista teve uma febre leve, que ele tratou com dipirona em casa. Na quinta-feira (12) e sexta-feira (13), trabalhou como manobrista em um estacionamento na região central da cidade. No sábado (14), ele foi para a Assistência Médica Ambulatorial (AMA) de Vila Barbosa, em Limão, na zona norte de São Paulo. "Ele chegou lá, fez um raio-x, foi diagnosticado com pneumonia, foi a um médico que lhe deu remédios para tratamento em casa e foi liberado. Então o médico até descartou o coronavírus", lembra. o filho

Nenhum comentário

Os comentários postados abaixo representam a opinião do leitor e não necessariamente a do Portal Bom Jardim.
A responsabilidade é do autor da mensagem.