Choro de bebê ajuda moradores a resgatarem família soterrada; irmãos morreram

 
O choro de um bebê de três meses que estava sob os escombros após o deslizamento de terra na no morro da Barreira do João Guarda na terça-feira (3) salvou sua vida e a de seus pais. Quando os moradores ouviram a criança, eles foram localizados e salvos em Guarujá, no litoral de São Paulo. Apesar dos esforços da população, não foi possível salvar dois membros da família, Aliffer Adailton Granero da Silva (6 anos) e Allana Granero de Oliveira (3 anos). A desempregada Fabiana Granero, 42 anos, é avó das duas vítimas. Ela mora na colina onde a família foi soterrada. No entanto, o local onde ela mora não foi afetado pelos deslizamentos de terra. Eles moravam na mesma residência, dividida em duas partes, os dois filhos mais velhos de Fabiana. A filha teve três filhos, apenas o bebê sobreviveu. O filho já havia adormecido na casa de sua mãe no dia da tempestade, para que não fosse atingido pelos deslizamentos de terra.
 Aliffer e Allana ainda estavam abaixo dos escombros e a população não pôde removê-los a tempo. Os corpos das duas crianças não foram removidos até que os bombeiros chegaram no morro e os localizaram. O ex-marido de Fabiana, Samuel Alves dos Santos (32), também foi encontrado morto. Ele tem dois filhos, um garoto de três anos e uma garota de cinco. As três vítimas sobreviventes foram transferidas para o hospital, mas foram liberadas. O funeral de Allana e Aliffer ocorreu nesta quarta-feira (4).

Nenhum comentário

Os comentários postados abaixo representam a opinião do leitor e não necessariamente a do Portal Bom Jardim.
A responsabilidade é do autor da mensagem.