Bolsonaro disse sobre o coronavírus: 'Depois da facada, não vai ser uma gripezinha que vai me derrubar'

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) minimizou novamente o impacto da nova pandemia de coronavírus (covid-19). Depois de falar sobre "histeria" e "fantasia" nos últimos dias, o chefe de estado classificou a doença em entrevista coletiva nesta sexta-feira como "Gripezinha" (20).
 "Depois da facada, não vai ser uma gripezinha que vai me derrubar. Tá ok? Se o médico ou o Ministério da Saúde recomendar um novo exame, eu farei. Caso contrário, eu me comportarei como qualquer um de vocês aqui"disse o presidente, quando perguntado pelos jornalistas se ele faria um novo teste de coronavírus.
 
Há uma semana, a família e os assistentes de Bornanaro que o acompanhavam em sua viagem aos Estados Unidos estão sendo monitorados e inspecionados depois da confirmação integrantes da comitiva testaram positivo para o novo coronavírus. O presidente já realizou dois testes que deu negativos para a doença. Na sexta-feira, 20, quando Bolsonaro deixou o Palácio da Alvorada, ele disse que poderia fazer um terceiro teste. Isso ocorre porque ele já pode estar infectado porque tem contato com muitas pessoas. "Estou bem. Fiz dois testes, talvez faça mais um, talvez porque seja uma pessoa que tenha contato com muitas pessoas. Recebo orientação médica", afirmou.

Nenhum comentário

Os comentários postados abaixo representam a opinião do leitor e não necessariamente a do Portal Bom Jardim.
A responsabilidade é do autor da mensagem.