Carambola pode causar intoxicação e levar paciente à morte

 carambola
De acordo com Bruno P. Biluca, nefrologista da Fênix Alphaville, o perigo da carambola está na caramboxina, uma neurotoxina que age no cérebro e que pode causar agitação, fraqueza, falta de sensibilidade no corpo, confusão mental e até deixar quem come a fruta em coma, com risco de morte. “O consumo por pacientes com doença crônica nos rins é proibido", ressalta.

O profissional pontua que o risco de intoxicação nessas pessoas é maior, pois a caramboxina é eliminada pelos rins , que são órgãos responsáveis, entre outras funções, pela filtração de substâncias tóxicas do organismo. “Quando os rins já têm uma deficiência nesse processo de limpeza, a toxina se acumula no sangue, causando danos ao cérebro”, destaca.

Diante disso, é importante ressaltar que, para pessoas com problemas nesses órgãos, não há quantidade segura do consumo da fruta. "Quanto maior o nível de insuficiência renal, mais graves são as consequências. Porém, seja qual for o grau, a recomendação é aboli-la da dieta”, diz Biluca.
Como saber se estou passando mal após comer carambola?
mulher na médica
shutterstock

Ao sentir alguns dos sintomas, como dificuldade de respirar e formigamento, é preciso procurar ajuda médica rapidamente

O nefrologista explica que os primeiros sintomas após a ingestão da carambola são soluços que não passam. Além disso, a pessoa ainda pode sentir dores lombares, formigamento nos braços e pernas, queda da pressão, agitação, estado alterado de consciência, vômitos, dificuldade de respirar, fraqueza nos músculos, insônia e convulsão.

Os sinais podem aparecer uma hora após a ingestão da fruta ou somente no dia seguinte. No geral, ocorrem depois de três a oito horas. “Nem sempre a intoxicação é identificada imediatamente, especialmente nas pessoas que não são doentes renais. Por isso, é importante relatar que comeu a fruta ao buscar ajuda médica, que precisa ser imediata”, orienta Biluca.

Após análise do paciente, o tratamento consiste em realizar hemodiálise. O objetivo é restabelecer o funcionamento dos rins. O número de sessões, por sua vez, varia de pessoa para pessoa. "Quanto mais rápido o problema for diagnosticado, maiores são as chances de evitar o agravamento”, alerta o médico. 
Risco de consumir carambola para pessoas saudáveis

Além da caramboxina , a carambola também é rica em ácido oxálico, que é o oxalato, substância que pode levar à formação de pedras nos rins. "Os públicos mais afetado são aqueles que têm hábitos alimentares ruins, com alta ingestão de sódio e pouca ingestão de líquido e alto consumo de proteína animal", alerta o especialista.

Embora os doentes renais crônicos estejam no grupo de alto risco de apresentar problemas ao comer a carambola, há vários relatos de intoxicação em pessoas sem histórico de doenças nos rins. Em geral, esses casos estão associados a um consumo exagerado, apesar de não existir uma recomendação máxima nem mínima estabelecida.

Conforme detalha Biluca, essas pessoas podem apresentar tanto sintomas neurotóxicos como insuficiência nos rins. Para se ter uma ideia, na literatura médica, o nefrologista aponta que já foi identificado pelo menos um paciente que passou mal ao tomar apenas 300ml de suco puro de carambola em jejum.

IG

Nenhum comentário

Os comentários postados abaixo representam a opinião do leitor e não necessariamente a do Portal Bom Jardim.
A responsabilidade é do autor da mensagem.